Câmara aprova processo de cassação do prefeito de Tupã

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 
Última atualização em Quarta, 29 Maio 2019 09:20
Data de publicação

Epidemia de dengue, supostas irregularidades na Casa Terapêutica e enchente que ocorreu em março e causou prejuízos na cidade são citados em relatório como omissão do poder público. José Ricardo Raymundo nega irregularidades; vice assume durante o processo.

tupa

A Câmara de Vereadores de Tupã aprovou durante a sessão desta terça-feira (28) o processo de cassação do prefeito José Ricardo Raymundo (PV). Após a leitura na integra do relatório da Comissão Processante, com mais de 300 páginas, o processo de cassação do prefeito foi aprovado por 11 votos a favor e quatro contra. Com a aprovação, Raymundo é afastado do cargo.

O prefeito negou as irregularidades e afirmou aplicar todas as medidas necessárias. José Ricardo não informou se recorrerá ao processo de cassação. O vice-prefeito Caio Aoqui será empossado como chefe do executivo na manhã desta quarta-feira (29).

A ação contra Raymundo começou após protocolo feito em março por um morador da cidade, que apontava a epidemia de dengue, a maior na história do município, como resultado da omissão do poder público.

O documento também cita outros possíveis problemas em Tupã, como a quantidade de buracos no asfalto, supostas irregularidades na Casa Terapêutica e a enchente que ocorreu em março e causou diversos prejuízos na cidade, principalmente no Bairro Vila Marajoara.

Para a Comissão Processante, o prefeito não cumpriu com o princípio constitucional da eficiência e que durante o mandato teria deixado de tomar medidas importantes para evitar prejuízos aos cofres públicos. Segundo a comissão, isso configuraria a omissão por parte de José Ricardo. (G1)

Comente:

Download SocComments v1.3