BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Policial Vereador é morto a facadas pela mulher; suspeita foi presa

JKA

Vereador é morto a facadas pela mulher; suspeita foi presa

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

mj copy

O vereador de Guará Fabiano de Freitas Figueiredo (PMDB) com a mulher Paula Almeida Figueiredo (Foto: Reprodução/Facebook)

O vereador de Guará (SP) Fabiano de Freitas Figueiredo (PMDB) foi morto a facadas dentro do sítio onde morava na madrugada desta quinta-feira (23).Segundo a Polícia Civil, a principal suspeita do crime é a mulher do parlamentar, Paula Freire Fernandes de Almeida Figueiredo, de 36 anos, que foi presa em flagrante.

 


O delegado Paulo de Castro Cervantes afirmou que a mulher faz tratamento contra depressão e contou aos policiais militares que ouviu uma voz dizendo para matar o marido.

 

A Polícia Militar informou que o crime foi comunicado pela sogra do vereador, que estava na casa da família, por volta de 3h. A idosa disse ter presenciado a filha esfaqueando o genro.

Uma equipe se deslocou ao sítio Rio Verde e encontrou o corpo de Figueiredo no chão da sala do imóvel. Ele foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) de Ituverava (SP).

Ainda segundo o delegado, Paula permaneceu em silêncio na delegacia, mas disse aos PMs que assistia televisão durante a madrugada, quando ouviu uma voz dizendo para matar o marido, que estava dormindo.

"Ela disse que estava assistindo a uma luta de MMA e uma voz disse para ela matar. Provavelmente, ela tem problemas psiquiátricos", afirmou.

A mulher foi até a cozinha, pegou uma faca e golpeou o parlamentar várias vezes. A faca foi apreendida pela PM. A casa está sendo periciada na manhã desta quinta-feira.

"A sogra viu quando ela estava em cima dele dando as facadas. Ela tentou tirar a faca da mão da filha e acabou cortando o polegar. Todos já prestaram depoimento", contou o delegado.

Cervantes disse que a mulher será levada a audiência de custódia e a Justiça deve decidir se ela ficará presa, ou será encaminhada para tratamento psiquiátrico.

O casal tem três filhos, de 9, 12 e 20 anos, que estavam no imóvel, mas não presenciaram o crime. Paula responderá por homicídio qualificado, por impossibilitar a defesa da vítima.

Figueiredo era comerciante e estava no terceiro mandato na Câmara de Guará. Em nota, a presidente do Legislativo, Fabiana Junqueira Seribeli (PSDB), manifestou condolências à família.
"Homem prestativo e generoso, no decorrer de sua vida pública sempre trabalhou para o desenvolvimento de nosso município", diz o comunicado.

 

Do G1

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos