BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Policial Motorista que matou namorada estrangulada após briga tem prisão preventiva decretada

Motorista que matou namorada estrangulada após briga tem prisão preventiva decretada

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

borb

A Justiça decretou a prisão preventiva do motorista que matou a namorada Thaís de Andrade, de 29 anos, estrangulada depois de uma briga, quando voltavam de uma festa de carnaval na madrugada desta terça-feira (5) em Borborema.

Anderson Dornelos Urich de 25 anos já estava preso e foi levado para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taiúva. Ele vai responder por feminicídio por motivo fútil.

O suspeito fugiu a pé logo após o crime, mas se entregou após conversar com a polícia. Segundo o delegado Daniel do Prado Gonçalves, o rapaz confessou que esganou e deu um soco na vítima.

Segundo a polícia, ele acreditava que a namorada estava apenas desmaiada. “Ele estava na saída da cidade. Um policial ligou e convenceu ele a se entregar. Não dissemos que ela tinha falecido. Na delegacia foi comunicado que ela estava morta”, explica o sargento da Polícia Militar, Antenor Batista Junior.

A polícia ainda disse que Anderson ligou para os pais logo após fugir. "Ele ligou para os pais dizendo que fez uma besteira e pediu para que o pai fosse até casa dele. Os pais que viram o corpo da nora e acionaram a PM”, conta o sargento.

O casal estava junto há pelo menos 5 anos, mas segundo a polícia, o relacionamento era conturbado e eles haviam terminado e reatado diversas vezes.

Crime
Thaís de Andrade morreu após ser estrangulada pelo namorado Anderson Dornelos Urich na madrugada de terça-feira (5). Segundo a polícia, o crime aconteceu na casa do casal, no Jardim Ouro Verde, após uma briga.

Familiares disseram que eles saíram no carnaval de rua e levaram a filha da balconista, de 14 anos, para casa da avó, mas quando chegaram em casa começaram a discutir e ele a estrangulou.

Ainda de acordo com a Polícia Militar, Anderson fugiu a pé logo após estrangular a vítima Thaís de Andrade e ligou para seu pai, que acionou a polícia. A vítima foi encontrada caída no chão com marcas no pescoço.

A polícia acredita que Anderson estava sob efeito de álcool quando cometeu o crime. “Não falava palavras muito conexas. Levamos ele para a delegacia e ele foi sem resistência”, comenta o sargento.

Na casa, a perícia encontrou cocaína. Exames toxicológicos devem apontar se o casal tinha consumido drogas ou bebida alcoólica. (G1)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias

Novos Vídeos