BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Política Mais de 1500 assinaturas já foram recolhidas para diminuição de Secretarias em Itápolis

Mais de 1500 assinaturas já foram recolhidas para diminuição de Secretarias em Itápolis

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

 assinatura

Com 1565 assinaturas válidas, os vereadores receberam o projeto de iniciativa popular que funde secretarias da prefeitura. Com a junção, o número de pastas cai de 16 para 11. A distribuição se deu na sessão desta noite de segunda-feira (3).

O projeto de iniciativa popular trouxe como anexo, além das assinaturas, uma certidão da Justiça Eleitoral informando que Itápolis possui 31103 eleitores ativos.

Um projeto de iniciativa popular, segundo a Lei Orgânica do Município, pode ser apresentado com assinaturas de pelo menos 5% dos eleitores. Considerando o número de inscrições eleitorais, a iniciativa popular deve ter pelo menos 1556 subscrições. O projeto protocolado no Legislativo obteve 1565 assinaturas, que foram conferidas pelos técnicos legislativos da Câmara.

A matéria tramita agora em regime ordinário, com 90 dias de prazo para votação. O texto passará por análises da Procuradoria Legislativa e das comissões permanentes. Emendas, destaques e substitutivos podem ser apresentados pelos vereadores antes da votação.

Diminuição de secretarias

O texto apresentado pelos eleitores é o mesmo já debatido pela Câmara em outras ocasiões. Secretarias são fundidas, de forma que o número de pastas cai de 16 para 11.

As fusões são:

I - Secretaria de Governo e Assuntos Especiais com Secretaria de Administração.

II - Secretaria de Serviços Públicos com Secretaria  de Obras.

III - Secretaria de Planejamento Urbanístico com Secretaria de Habitação.

IV - Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Abastecimento com Secretaria de Desenvolvimento Ambiental.

V - Secretaria de Esporte com Secretaria de Cultura, Turismo, Ciência e Tecnologia.

As demais secretarias permanecem sem fusão.

Em 2016, a Câmara aprovou lei que fundiria as secretarias a partir de 2017, diminuindo o número de 16 para 11 pastas. Em 22 de fevereiro de 2017, na atual gestão e em sessão tumultuada, a Câmara revogou, por maioria de votos, a fusão aprovada no ano anterior. Em 17 de agosto de 2018, projeto do vereador Alex Avansi (DEM) não obteve votos suficientes para refazer a fusão. A proposta ressurge agora pela via da iniciativa popular.

Jornalismo – Câmara Municipal

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias