BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Política Câmara cassa mandato de vereador de Marcelo Martins

Câmara cassa mandato de vereador de Marcelo Martins

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

zumba

Em uma sessão que durou quase oito horas, os vereadores da Câmara de Itápolis cassaram o mandato do ex-presidente da Câmara, Marcelo Martins (PSL). O agora também ex-vereador foi julgado por duas infrações: quebra de decoro parlamentar e improbidade administrativa com ato de promoção pessoal, no caso da ambulância.

Em relação à improbidade administrativa, sete vereadores votaram pela procedência. Apenas Edmércia Micheletti (PSB) e Rafael Canova (PSDB) discordaram.  Oito vereadores consideraram que houve quebra de decoro parlamentar. O único voto contrário foi de Rafael Canova.

Nos dois casos, o número foi suficiente para extinguir o mandato de vereador de Marcelo Martins.

A sessão

A sessão extraordinária de julgamento começou por volta de 08 horas da manhã. Quase três horas foram consumidas com a leitura do processo e relatórios. Em seguida, os vereadores apresentaram suas considerações.

Na segunda parte, a defesa produziu sustentação oral de duas horas.

No final, cinco infrações foram votadas. Marcelo foi absolvido de três e condenado por improbidade administrativa e quebra de decoro parlamentar. O ex-presidente esteve presente e acompanhou toda a sessão.

Marcelo Martins, 656 votos na eleição de outubro de 2016, foi denunciado por um munícipe por quebra de decoro parlamentar e outras infrações, após andar, no dia 18 de abril, com motorista da prefeitura, pela cidade de Itápolis e distrito de Tapinas, na ambulância comprada após indicação de emenda impositiva de sua autoria. O ex-presidente da Câmara, também de acordo com a denúncia, teria se valido da prática de promoção pessoal com uso do bem público, já que produziu vídeo para publicação em suas redes sociais. Na viagem a Tapinas, a ambulância se envolveu ainda em uma pequena colisão com outro veículo.

O presidente da Câmara em exercício, vereador Rodrigo Novelli (PRB), determinou a convocação do primeiro suplente Guilherme Hernandes. Uma nova eleição para o cargo de presidente da Câmara será realizada no mês de agosto, quando a Câmara retorna do recesso legislativo do mês de julho. (Jornalismo Câmara Municipal)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Últimas Notícias