BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Entretenimento Mundo PET Três cobras da espécie falsa-coral são furtadas do Parque Ecológico de São Carlos

Três cobras da espécie falsa-coral são furtadas do Parque Ecológico de São Carlos

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

c

Essa espécie é comum tanto em áreas abertas como em mata fechada (Foto: Dirceu Martins / TG)

Três cobras da espécie falsa-coral foram furtadas do Parque Ecológico de São Carlos (SP). O tratador sentiu falta dos animais no domingo (10).


Segundo a assessoria de imprensa da prefeitura, as cobras ficavam no serpentário do parque, que não foi arrombado e tem cerca de 15 cobras, entre jiboias, urutuns e jararacas. O tratador foi limpar o local quando percebeu que elas tinham desaparecido.

As cobras estavam no parque há um ano e a suspeita é que elas tenham sido furtadas para venda. O local não tem câmeras de segurança.

"É um crime que vem acontecendo em alguns parques, tivemos o roubo de um gavião e o suspeito já foi identificado e punido. Tivemos também o roubo de um queixada há alguns meses. Hoje mesmo já mudamos os cadeados e reforçamos os recintos, mesmo porque o acesso é por uma área proibido ao acesso do público", disse o diretor do departamento de Proteção Animal, Guilherme Marrara.

Um boletim de ocorrência foi registrado no 1º Distrito Policial e o caso vai ser investigado.

A espécie
A coral-falsa (Siphlophis compressus) pertence à família Colubridae e é uma espécie encontrada nas três Américas. A coloração vermelha nas falsas-corais é um mecanismo de defesa conhecido como mimetismo. O padrão de colorido pode confundir eventuais predadores pelo fato de elas parecerem com as corais-verdadeiras.

É uma espécie noturna e arbórea e a coloração lembra a de cobras corais-verdadeiras. Ela se alimenta basicamente de lagartos. Elas são tidas normalmente como serpentes não-peçonhentas, mas algumas espécies podem ter veneno bastante potente.

 

Do G1

Comente:

Últimas Notícias