BLUE GREY RED
YOU ARE HERE Home Notícias Cidades Gerais Caminhoneiros protestam na região de Ribeirão Preto contra alta de impostos sobre combustíveis

Caminhoneiros protestam na região de Ribeirão Preto contra alta de impostos sobre combustíveis

Avaliação do Usuário
PiorMelhor 

caminh

Caminhoneiros da região participam do ato nacional contra o aumento de impostos sobre os combustíveis, realizado nesta terça-feira (1º). Cerca de 40 caminhões foram estacionados às margens da Rodovia Alcídio Balbo, entre Sertãozinho (SP) e o distrito Cruz das Posses, mas não há congestionamento no trecho.

O grupo também protesta contra o aumento das tarifas de pedágio nas estradas paulistas e exige o reajuste do valor cobrado pelos fretes, assim como a aprovação do projeto de lei n.º 528/2015, que estabelece preço mínimo para o transporte de cargas e aposentadoria diferenciada à categoria.

“O frete e o combustível estão um absurdo, aumentam três vezes no ano. Em um giro que a gente faz hoje, gasta R$ 1,8 mil de pedágio. Então, ficam 43% só no pedágio. Estamos gastando mais em pedágio do que em óleo diesel”, diz o motorista Jair Pereira dos Santos.

A previsão é que os manifestantes realizem uma carreata nas próximas horas, passando por Pontal (SP) e Sertãozinho, até Ribeirão Preto (SP). A Polícia Rodoviária informou que não há registro de prejuízo ao tráfego de veículos nas rodovias da região.

Em Araraquara

Caminhoneiros de Araraquara e região escolheram o complexo viário situado na entrada da cidade que liga as rodovias Washington Luís (SP-310) e Antônio Machado Sant’Anna (SP-255), para se reunirem e fazerem suas reivindicações. Ontem, os profissionais colocaram faixas no viaduto e esperam uma grande adesão a partir de hoje.

Sem apoio

Outra reclamação dos motoristas é em relação aos altos preços pagos nos pedágios paulistas que, de acordo com a categoria, não resulta em serviços de qualidade.

João Batista de Oliveira, de 60 anos, que é caminhoneiro há 25 anos, reclamou à reportagem do O Imparcial da falta de apoio das concessionárias das rodovias para com os motoristas profissionais. “A gente paga uma fortuna de pedágios que quase sempre sai do nosso bolso, pois as transportadoras não querem arcar com esse custo, e não temos sequer um pátio às margens da rodovia para podermos dormir. O número de caminhões aumentou muito nos últimos anos e os postos de combustíveis já não comportam todos os veículos durante a noite. No posto a gente já corre o risco de ser assaltados, sem lugar próprio para parar como é que fazemos?”, desabafou Oliveira.

De acordo com Oliveira que é morador de Avaré, todas as principais rodovias do estado de São Paulo terão manifestações durante todo o dia de hoje. A comunicação entre os motoristas está sendo feita através de grupos no WhatsApp.

(Informações EPTV/Jornal Imparcial)

Comente:

Compartilhe:

Submit to DeliciousSubmit to DiggSubmit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to StumbleuponSubmit to TechnoratiSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

Novos Vídeos