Jovem de 14 anos contraiu dengue em Marília, que vive surto da doença. Corpo foi velado em Paraguaçu Paulista, cidade natal da família.

deng copy

Um adolescente de 14 anos morreu com dengue em Marília, segundo informações da Santa Casa. De acordo com o hospital, o atestado de óbito de João Renato Mendes Neto aponta a dengue tipo D como a causa da morte.
Uma das tias do garoto, Cyntia Zandonadi Lenza, que também mora em Marília, conta que os sintomas começaram na segunda-feira (16). Ele teve vômito e febre alta e foi levado para o posto de hidratação, montado recentemente pela prefeitura. No dia seguinte, apresentou novamente os sintomas e teve que ser socorrido para Santa Casa de Marília. “Ontem de manhã ele teve convulsão, febre alta, hipotermia. Foi levado pelo Samu direto para a UTI.”

Segundo a tia do menino, foram apenas 30 horas entre os primeiros sintomas e a morte. “Ele era super saudável. A gente não acredita. Pensa que vão dar os medicamento e voltar para casa. A do João é uma dengue perigosa, uma bactéria.”
João morava com os pais e irmão em Marília, onde contraiu a doença, mas o corpo foi velado em Paraguaçu Paulista, cidade natal da família.

Esta é a segunda morte por dengue registrada em Marília neste ano. Em Lins, um homem de 44 anos morreu na Santa Casa com suspeita de dengue hemorrágica.

Epidemia
Marília vive uma epidemia de dengue. Até o último levantamento, eram 1827 casos. O tio da vítima, Antônio Lenza, está assustado com a situação do município. “A doença está fugindo de controle totalmente e deixa a gente assustado. Precisa que as autoridades sejam mais participativas.”

A prefeitura de Marília informou, em nota, que lamenta a morte do adolescente e que a Secretaria Municipal de Saúde aguarda uma informação oficial da Santa Casa para só depois falar sobre o caso. Porém, a Santa Casa já se pronunciou oficialmente.

Um boletim médico atestou que o adolescente deu entrada no hospital com dengue às 10 de ontem, apresentou agravamento da doença e morreu 7 horas depois. A Santa Casa informou ainda que a notificação da prefeitura é feita diariamente por e-mail e que semanalmente é encaminhado às autoridades um relatório dos pacientes internados.

TV Tem

Mais Lidas