Pelo menos 500 vagas novas de emprego devem ser geradas em Ibitinga e Tabatinga na produção de equipamentos de proteção individual, os EPIs.Isso porque a estrutura das fábricas está sendo usada pra fazer produtos essenciais durante a pandemia, mas bem diferentes do que os funcionários estavam acostumados.

No lugar da costura das peças de enxovais, as fábricas trabalham na produção de máscaras e outros itens que fazem parte da proteção de quem está atuando na linha de frente do combate ao coronavírus.

"Nós estamos produzindo tanto para doação como para sobrevivência da empresa. Nós estamos produzindo e vendendo, assim mantemos os nossos colaboradores. Mas, também temos a Santa Casa de Ibitinga para onde fazemos as máscaras como doação", afirma o gestor de produção Douglas Ceriberto Martins.

Além do TNT, tecidos de algodão tão sendo usados pra fabricação de equipamentos de proteção individual. O coronavírus tem feito com que as fábricas de Ibitinga passem a se adequar a um novo tempo. A capital nacional dos bordados e enxovais pretende ser, também, conhecida como a capital da fabricação de equipamentos de proteção individual, os EPIs. Ao todo, dez fábricas tão trabalhando na confecção dos equipamentos de proteção individual, segundo o vice-prefeito da cidade, Frauzo Ruiz Sanches.

Os empresários devem contratar 400 novos empregados. Não é só em Ibitinga que as contratações tão sendo feitas. Na cidade vizinha, Tabatinga, das 60 empresas do município, 30 tão contratando funcionários. A maioria pra trabalhar na confecção de EPIs.Só em uma das fábricas de bordados infantis, 15 pessoas foram contratadas na última semana. Nos próximos dias devem ser abertas 150 oportunidades de trabalho em Tabatinga. "Teve muita queda de emprego em todas as fábricas por conta de tudo ter caído, a falta de entrega de alguns produtos, as vendas, mas o que está salvando agora é a produção dessas máscaras." "A gente tem que se reinventar.

Diante de tantas crises, agora nessa situação a gente não pode esmorecer. Temos que seguir em frente, não dá para desistir", finaliza o empresário Fábio Costa. "Fábricas focaram na produção dos EPIs e conseguem manter os colaboradores e contratar novos em Ibitinga e Tabatinga  — Foto: TV TEM/ Reprodução " title="Fábricas focaram na produção dos EPIs e conseguem manter os colaboradores e contratar novos em Ibitinga e Tabatinga.

Fonte/Foto do G1: TV TEM/ Reprodução

 

Mais Lidas