dengu

A chegada do período de chuvas no município deve servir de alerta para a população ficar atenta aos recipientes que possam acumular água em suas residências, pois eles podem se tornar um criadouro do mosquito da dengue. Nesta época de chuvas, é maior o acúmulo de águas paradas e a consequente proliferação do Aedes aegypti, transmissor da dengue. Um alerta já foi dado pela equipe do Controle de Vetores que registrou novos casos de dengue em Itápolis, atualmente existem 762 casos confirmados

SINTOMAS: Os sintomas causados pela dengue são: forte dor de cabeça, febre, dor ocular severa (atrás dos olhos), dor nas articulações, dor muscular, leve manifestação de sangramento e febre. Os sintomas duram de 5 a 7 dias. Caso a pessoa apresente alguns destes sintomas deve procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua residência.

TRATAMENTO: Ainda não há vacinas ou medicação específica para tratamento da dengue. Entre as recomendações para o paciente estão: descansar e beber bastante líquido para evitar a desidratação. O uso de analgésicos e antitérmicos específicos para tratar os sintomas deve ser recomendado por um médico, sendo fundamental, frisar, que medicamentos à base de ácido acetilsalicílico, que possuem efeito anticoagulante, são desaconselhados.

PREVENÇÃO: A prevenção da dengue é feita através da eliminação do mosquito, que se reproduz em água parada.

Fique de olho: Pratos de vasos de plantas devem ser preenchidos com areia; Tampinhas, latinhas e embalagens plásticas devem ser jogadas no lixo e as recicláveis guardadas em local fechado; Latas, baldes, potes e outros frascos devem ser guardados com a boca para baixo; Caixas d’água que devem ser mantidas fechadas com tampas íntegras sem rachaduras ou cobertas com tela tipo mosquiteiro; Piscinas devem ser tratadas com cloro ou cobertas; Pneus devem ser furados ou guardados em locais cobertos; Lonas, aquários, bacias e brinquedos devem ficar longe da chuva; Entulhos ou sobras de obras devem ser cobertos ou destinados ao lixo em local propício; Recipientes de bebida de animais devem ter a água trocada pelo menos uma vez por semana. É preciso ter cuidados especiais com as plantas que acumulam água como bromélias e espadas de São Jorge, colocando água apenas na terra onde a espécie está plantada.

Mais Lidas