dengueita

As cidades do Centro-Oeste Paulista já somam quase 2,5 mil casos de dengue confirmados e quatro mortes suspeitas. As mortes por suspeita de dengue aconteceram em Marília, Iacri, Cruzália e Assis. Itápolis tem o maior número de casos na região, com 447 casos de dengue confirmados. Em Iacri, onde existe uma morte suspeita, 1,6% da população já pegou dengue esse ano.

Em Marília, um homem de 78 anos morreu em janeiro. Em Cruzália, um idoso de 82 anos também morreu com suspeita da doença. Já em Iacri, a vítima é um idoso de 80 anos, que morreu após ser internado na Santa Casa de Tupã.

Assis divulgou a primeira morte por suspeita de dengue do ano na última segunda-feira (17). Renata Gonçalves, de 53 anos, ficou internada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Assis por dez dias, mas teve que ser transferida para a UTI da Santa Casa, onde morreu. Ela era professora e deixou duas filhas.

A prefeitura de Assis informou que já enviou amostras de sangue para Marília, onde o instituto Adolfo Lutz vai confirmar ou não a morte por dengue. No atestado de óbito consta que Renata morreu por insuficiência cardíaca, infecção e dengue.

Em Pederneiras, uma mulher de 39 anos morreu com suspeita de dengue hemorrágica, no entanto, a causa da morte pela doença foi descartada por exames. O laudo emitido pelo Instituto Adolfo Lutz deu negativo para dengue e foi divulgado nesta terça-feira (18).

Casos de dengue confirmados

    Itápolis: 447
    Maracaí: 260
    Palmital: 279
    Bastos: 246
    Marília: 259
    Ourinhos: 177
    Bauru: 141
    Iacri: 104
    Guaimbê: 104
    Garça: 97
    Tupã: 129
    Assis: 49
    Pompeia: 43
    Quatá: 38
    Jaú: 26
    Lins: 23
    Borborema: 19
    Assis: 15
    Sabino: 5
    Barra Bonita: 4
    Botucatu: 4
    Paraguaçu Paulista: 4
    Santa Cruz do Rio Pardo: 3
    Macatuba: 3
    Agudos: 2
    Arealva: 2
    Bariri: 2
    Fernão: 2
    Avanhandava: 1
    Bocaina: 1
    Igaraçu do Tietê: 1
    Lençóis Paulista: 1

Mais Lidas