zac

Sem tradução simultânea nem legendas em português, foi ao ar neste domingo (13) pela MTV o Movie Awards, premiação de cinema promovida pela emissora musical que tem categorias inusitadas como melhor cena de beijo, melhor cena de luta, melhor personagem, entre outras.

Assim como no Oscar, alguns resultados são questionáveis, como a atriz Mila Kunis levando a estatueta de melhor vilão por seu papel em "Oz: Mágico e Poderoso".

Uma categoria, no entanto, foi a unanimidade da noite: o prêmio de melhor performance sem camisa para Zac Efron.

Nada mais adequado para um ator cujos dotes interpretativos se resumem a um brilhante par de olhos azuis, um sorriso de comercial de pasta de dente, um cabelo de anúncio de xampu e um corpo talhado pelos melhores personal trainers da América.

No Twitter, pouco antes da premiação, Efron disse que se ganhasse do Thor (Chris Hemsworth concorria na mesma categoria), tiraria a camisa no palco.

Quando parecia ter se esquecido da aposta, a atriz Rita Ora, que lhe entregou o prêmio, surgiu por trás e arrancou-lhe a roupa. A plateia delirou, as redes sociais se encheram de posts, gifs e memes com a cena _em bem menos intensidade aqui no Brasil, onde poucas pessoas pareciam saber o que estava se passando na MTV.

O factóide foi uma boa estratégia da emissora no intuito de atrair a atenção dos adolescentes americanos para uma premiação que nem consegue mais trazer ao palco seus indicados mais célebres.

Leonardo Di Caprio, por exemplo, foi uma das grandes ausências. Venceu na categoria melhor momento "que porra é essa?", mas perdeu nas categorias melhor performance masculina (a categoria tem subtítulo indicando que dotes físicos devem ser levados em conta) e melhor performance sem camisa, todas por seu papel em "O Lobo de Wall Street".

É importante ressaltar que a eleição é feita pelo público. Isso demonstra que os dias de "sex simbol teen" de DiCaprio ficaram para trás.

O mesmo público que nos tempos de "Titanic" o levava ao topo, hoje prefere "atores" como Efron e Josh Hutcherson, que derrotou DiCaprio por sua performance em "Jogos Vorazes: Em Chamas".

Mark Wahlberg, que recebeu o prêmio especial "Generation", pelo conjunto da obra, ironizou a troca de gerações na indústria quando deu seu discurso: "Jim Carrey, Jennifer Anninston, Adam Sandler, Ben Stiller e muitos outros levaram esse prêmio. Sabe o que eles têm em comum? Eles estão velhos. Quando você recebe um prêmio desses significa que você está acabado."

Do UOL

Mais Lidas