oesteabc

Globo Esporte- ABC e Oeste não saíram do 0 a 0 na noite desta terça-feira, pela 13ª rodada da Série B. Pior para o Alvinegro, lanterna da Série B, que teve que ouvir as vaias e os protestos dos torcedores que foram ao Estádio Frasqueirão, em Natal. O empate acabou não sendo um mau resultado para os paulistas, que chegaram aos 16 pontos, e ocupam a 13ª colocação.

Na próxima rodada, no sábado, o ABC tem o Clássico Rei contra o América-RN, no Estádio Barretão, em Ceará-Mirim. Já o Oeste encara o Bragantino no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, também no sábado.

Os paulistas tiveram a chance de abrir o placar aos nove minutos. O bom chute de Wanderson assustou o goleiro Lopes, mas passou por cima. Sem poder de criação, o ABC não conseguia pressionar o adversário. Só aos 29, após cobrança de falta de Tony, a cabeçada de Bileu levou perigo à meta de Fernando Leal.

A melhor chance dos donos da casa veio dos pés de Gilcimar, já aos 44 minutos. O centroavante alvinegro recebeu na grande área, mas chutou fraco e Fernando Leal segurou.

Tentativas em vão
No segundo tempo, o ABC buscou o gol da vitória a todo custo, mas sem organização. O treinador Waldemar Lemos colocou os atacantes Pingo e Alvinho em campo, e a dupla não rendeu o esperado. O Oeste, por sua vez, reforçou a marcação e parecia satisfeito com o empate.

Aos 21 minutos, na chance mais clara do jogo, Edson serviu Gilcimar, que tocou na saída de Fernando Leal, mas a bola subiu muito. Três minutos depois, aconteceu o lance mais polêmico da partida. O atacante Emerson ganhou na velocidade da defesa do ABC e foi tocado pelo goleiro Lopes na entrada da área. Os jogadores do Oeste pediram o pênalti, mas o árbitro baiano Manoel Nunes Lopo Garrido só apontou o tiro de meta.

O time paulista ainda apostou nos contra-ataques nos últimos minutos, mas Emerson e Bruno Sabino não finalizaram bem. O volante João Denoni, do Oeste, ainda foi expulso aos 45 minutos. Já nos acréscimos, depois de escanteio cobrado por Pingo, Bileu cabeceou e Fernando Leal salvou. Na sobra, Edson ainda tentou, mas a defesa de Itápolis garantiu o empate.

Mais Lidas