Empresa diz que está com dificuldade no recebimento de insumos e já está com o estoque lotado, não tendo mais onde armazenar. Outros funcionários terão contratos suspensos.

A Capricórnio Têxtil, empresa que fabrica jeans, demitiu sem aviso prévio 50 funcionários em São Carlos (SP) na quarta-feira (13).

Procurada pelo G1, a empresa lamentou as demissões e justificou que foi obrigada a fazer alguns ajustes na produção que, no momento, está totalmente parada, por conta da pandemia de coronavírus. (veja abaixo o posicionamento).

Demissões

De acordo com o presidente do SindMestres, Jorge Ferreira, a empresa justificou que demitiu 50 funcionários na unidade de São Carlos e 50 funcionários em Bragança Paulista, por conta da baixa produtividade causada pela pandemia de coronavírus.

A empresa também alegou que está com dificuldade no recebimento de insumos e que já está com o estoque lotado, não tendo mais onde armazenar a produção.

Os funcionários demitidos terão direito a três meses de plano de saúde e mais R$ 160 de ticket alimentação por mês até dezembro, além dos direitos garantidos por lei.

Ao todo, a empresa que tem unidades em São Paulo, Bragança Paulista e São Carlos, tinha cerca de 750 trabalhadores no quadro de funcionários.

Capricórnio

Procurada pelo G1, a empresa Capricórnio Têxtil lamentou as demissões e justificou que por conta da pandemia de coronavírus não houve como manter todos os funcionários em seu quadro, já que a produção está totalmente parada.

Alegou também que os trabalhadores demitidos pertenciam a setores que, mesmo se a fábrica voltasse a funcionar, não seria necessária a mão de obra imediata. Além disso, informou que antes de optar pela demissão, foram concedidas férias e houve a suspensão do contrato de trabalho por um mês.

Os funcionários que ainda continuam empregados tiveram seus contratos de trabalho suspensos por mais um mês.

Por G1 São Carlos e Araraquara

Mais Lidas